Women Entrepreneurship recebe inscrições até 07/02

Iniciativa do Sebrae, Microsoft, Bertha Capital e Belvedere fomenta iniciativas de base tecnológica com pelo menos uma mulher como sócia.

Foto de mulher sentada teclando no celular e na frente de notebook apoiado na mesa. Ao lado direito, chamada de texto: Inscreva sua Startup.
As startups nas fases de ideação, pré-operação e operação contarão com o apoio e possibilidade de investimento do The We Studio. (crédito da imagem: divulgação)

Startups brasileiras lideradas por mulheres terão um prazo maior para garantir a inscrição no Women Entrepreneurship (WE). Até o dia 07 de fevereiro, as startups poderão se inscrever para participar da iniciativa que visa difundir a cultura empreendedora e o empreendedorismo feminino no país por meio de educação empreendedora e acesso ao capital.

As empresas selecionadas receberão aportes que variam de 50 mil a 5 milhões nos próximos cinco anos. Podem participar startups com iniciativas tecnológicas e digitais, que tenham pelo menos uma mulher como sócia do empreendimento.

A atuação conjunta entre o Sebrae, Microsoft Participações, Bertha Capital, Belvedere Investimentos resultou em duas iniciativas: o Fundo de Investimentos em Participação de Capital Semente (Women Entrepreneurship – Fundo We) e o The We. Studio, responsável pelo gerenciamento do Portal We, que disponibiliza não só o acesso a iniciativa WE, mas também o conteúdo curado para as empreendedoras. Enquanto o Fundo We fomentará startups com aporte de 500 mil a 5 milhões no período de cinco anos, o The We.Studio será o responsável pelos aportes entre R$50 e R$500 mil, além de oferecer capacitação de pessoas, negócios e de tecnologias e mentoria técnica.

Para participar, a startup deve se inscrever no site www.weventures.com.br e ser aprovada em todas as etapas de recrutamento e seleção, que incluem formulário de inscrição, conversa por vídeo conferência, pitch em vídeo e reunião de Q&A, além de pitch presencial para investidores. Estão aptas a concorrer startups com sede no Brasil com maioria ou totalidade de mulheres em posição de liderança e no quadro societário, com no mínimo 20% de participação. O negócio pode estar em qualquer fase de desenvolvimento, dispensando inclusive já ter o CNPJ, desde que seja de base tecnológica.

O Sebrae participa do programa por meio de conteúdo de capacitação empreendedora disponibilizada no Portal WE e do Sebrae Lab, os espaços de coworking, visando minimizar dois dos principais problemas das startups: falta de capacitação e dificuldades no acesso a mercados.

Acesse o site do programa: www.weventures.com.br