Publicação da SOS Mata Atlântica mostra o bioma em diferentes regiões do país

13537650_1132109553519041_6045471276507370438_nCom belas fotos e uma linguagem simples, o livro Extremos da Mata Atlântica, da Fundação Mata Atlântica. Escrito pelo jornalista Sérgio Adeodato e coordenação editorial de Maura Campanili, essa obra é o terceiro volume da série SOS Mata Atlântica, que possui outros dois títulos: 25 anos de mobilização e O azul da Mata Atlântica. Recebeu patrocínio de Bradesco Seguros e Bradesco Cartões. Não será comercializado, mas está disponível gratuitamente no link: www.sosma.org.br/quem-somos/publicacoes/

Essa publicação foi feita para comemorar os 30 anos de monitoramento da Mata Atlântica e os 30 anos da organização para compartilhar outro olhar sobre esse bioma. Logo no início o leitor encontrará uma linha do tempo sobre desmatamentos verificadas pelo Atlas da Mata Atlântica de 1985 a 2014: 12,5% esse bioma está reduzida a 8,5% das remanescentes florestais mais preservadas, acima de 100 hectares e 2/3 da população brasileira (72%) vive na Mata Atlântica, de acordo com o Censo Populacional do IBGE 2014 – são mais de 145 milhões de habitantes em 3429 municípios.

Há duas plataformas que os interessados podem acessar para acompanhar a situação desse bioma: aquitemmata.org.br e mapas.sosma.org.br

O livro traz o bioma em diferentes regiões do país, de norte a sul, de leste a oeste, com registros de paisagens, lagos, refúgios de aves migratórias, nascentes de rios cristalinos, entre outros espaços. Em cada capítulo, traz informações sobre como é formada aquela região, principais animais, vegetação e pontos turísticos.


Serviço:

Título: Extremos da Mata Atlântica
Coleção: Série SOS Mata Atlântica
Gratuito e distribuição: www.sosma.org.br/quem-somos/publicacoes/


Texto: Da redação

Imagem: Divulgação

Data original da publicação: 26/07/2016