Professores e estudantes podem inscrever trabalhos de saúde e de meio ambiente na Olimpíada Brasileira de Saúde e Meio Ambiente

11582Professores e estudantes do ensino básico com trabalhos feitos na sala de aula sobre saúde e meio ambiente podem participar da sétima edição Olimpíada Brasileira de Saúde e Meio Ambiente (OBSMA). Organizado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), em parceria com a Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abraco), a iniciativa é um projeto educativo da instituição e as inscrições vão até 1º de setembro. A premiação nacional será realizada na Fiocruz, Rio de Janeiro, prevista para novembro.

Criado em 2001, a Olimpíada tem abrangência nacional. Esses trabalhos são analisados por comissões regionais, que escolhem aqueles que mais de se destacam em todo o País para serem premiados e divulgados. A iniciativa contempla os trabalhos realizados por alunos do 6º ao 9º ano do ensino fundamental e do ensino médio – incluindo os ensinos profissionalizante e de jovens e adultos (EJA). As modalidades são: produção audiovisual, produção de texto e projeto de ciências.

A Olimpíada procura colaborar com ações de melhorias de saúde e meio ambiente e aproximar o conhecimento científico ao dia a dia das atividades pedagógicas de professores e escolas. Dessa forma, o prêmio pretende incentivar a realização de atividades interdisciplinares relacionadas à saúde, ao meio ambiente e à qualidade de vida, nas escolas brasileiras de educação básica e conhecer, valorizar e divulgar essas atividades.

Capacitações

Neste ano, o projeto das oficinas pedagógicas continua e prevê, que até o mês de julho uma equipe multidisciplinar de profissionais ministre oficinas aos educadores interessados em abordar as temáticas de saúde e meio ambiente em sala de aula, utilizando recursos relacionados a projetos de ciências, produção de textos e produção audiovisual, que são as três modalidades da OBSMA.

Essas oficinas, realizadas com o apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), foram pensadas como uma ação para sensibilizar professores de diversos lugares no Brasil ao diálogo que pode haver entre a educação e os temas saúde e meio ambiente. O calendário das oficinas será divulgado em breve no site da Olimpíada e nas redes sociais.

No ano passado, a OBSMA ofereceu oficinas pedagógicas em seis cidades brasileiras: Recife, Fortaleza, Brasília, Belo Horizonte, Manaus e Salvador. Esses encontros foram apoiados por diversas instituições locais, incluindo Secretarias Municipais e Estaduais de Educação, e atingiram diretamente cerca de 500 profissionais atuantes na área de educação.

Balanço geral

De todas as edições até hoje, a iniciativa já contabilizou cerca de quatro mil projetos inscritos e receberam trabalhos sobre preservação de recursos hídricos, problemas gerados pelo lixo, malefícios causados por agrotóxicos, entre outros, expressos em poesias, documentários, cordéis, pesquisas de campo, reportagens e projetos de reciclagem.

Serviço:

Inscrições até 1º de setembro
Vídeo explicativo sobre a iniciativa: http://goo.gl/bMvxsu
Informações a sétima edição da Olimpíada Brasileira de Saúde e Meio Ambiente: http://goo.gl/hJc2qx