Prêmio reconhece boas práticas em prol das águas

Nesta edição, a categoria organizações civis inclui projetos e iniciativas de associações não governamentais sem fins lucrativos com atuação em recursos hídricos e de meio ambiente.

Grupo de pessoas abraçadas em um parque. Texto: Prêmio ANA 2020. Participe do prêmio da água que valoriza as organizações civis.
Com 14 anos de trajetória, o prêmio já reconheceu 40 ganhadores em seis edições. (crédito da imagem: divulgação)

Neste ano completa-se duas décadas de atuação na regulação das águas em prol do desenvolvimento do Brasil, a Agência Nacional de Águas (ANA) promove o Prêmio ANA 2020. As inscrições para a premiação vão até 31 de julho e podem ser realizadas gratuitamente pelo hotsite: www.ana.gov.br/premio

A premiação é realizada pela Agência Nacional de Águas para reconhecer trabalhos que contribuem para a segurança hídrica, gestão e uso sustentável das águas para o desenvolvimento sustentável do Brasil.

Os vencedores das oito categorias ganharão o Troféu Prêmio ANA. Uma novidade dessa edição é que os três finalistas de cada categoria poderão utilizar em seus materiais de divulgação o Selo Prêmio ANA: Finalista ou o Selo Prêmio ANA: Vencedor, conforme o resultado final do concurso.

As oito categorias são: governo, empresas de micro ou de pequeno porte, empresas de médio ou de grande porte, educação, pesquisa e inovação tecnológica, organizações civis, comunicação e entes do Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos (SINGREH).

Dentre as categorias, o Prêmio ANA 2020 teve algumas mudanças em relação à última edição, realizada em 2017. As três categorias segmentadas de imprensa (impressos e sites, rádio e TV) foram agrupadas em comunicação, que tem um formulário de inscrição específico. Além disso, os conteúdos e materiais jornalísticos precisam ter sido veiculados a partir de 1º de julho de 2017.

Já a categoria ensino foi substituída por educação, que agora aceita projetos e iniciativas de entidades de ensino não formal, como museus, centros culturais, de ciências, de educação ambiental, bibliotecas, jardins botânicos, zoológicos e planetários. Além disso, podem participar estudantes e profissionais de instituições de ensino médio e fundamental.

Outra novidade foi a inclusão da categoria Entes do Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos, acrescentada para valorizar as ações de órgãos gestores de recursos hídricos, conselhos de recursos hídricos, comitês de bacias hidrográficas, agências de água e entidades delegatárias das funções de agências de água.

Os critérios de avaliação dos trabalhos levarão em consideração os seguintes aspectos: efetividade, inovação, impactos social e ambiental, potencial de difusão, sustentabilidade e adesão social. Para a categoria Comunicação, o critério de sustentabilidade não será aplicável.

Informações sobre como participar estão aqui no site: https://premio.ana.gov.br/