Plataforma reúne 96 experiências de inovação em educação

ultnot-topo-innoveeduImagine uma plataforma com experiências educadoras diferenciadas? O InnoveEdu foi lançado ontem com 96 práticas mundiais, coordenado pelo Porvir, um programa do Instituto Inspirare, em parceria com as organizações: Edurge, dos Estados Unidos; Innovation Unit, do Reino Unido e Wise, do Catar.

Segundo a equipe responsável por essa produção, foram levantadas cerca de 200 práticas e selecionadas 96. O internauta pode fazer sua busca pelos seguintes filtros: inovação, onde acontece e tendência. Em inovação, há dois tipos de classificação: disruptiva e incremental. Já em onde acontece, as opções são: na escola, na comunidade, em casa e on-line. Em tendência, são avaliados: competências para o século 21, personalização, experimentação, uso do território e novas certificações. A ideia é inspirar para que educadores consigam implementar práticas criativas e transformadoras na rotina dos ambientes educacionais.

Anna Penido, diretora executiva do Instituto Inspirare, comentou que o principal desafio foi encontrar especialistas que indicassem experiências realmente diferenciadas. “Nossa preocupação foi de não ser leviano na escolha desses cases. Queríamos práticas que geram resultados, sejam inspiradores, que a fala combina com a prática, em escala global”, afirmou. Esse levantamento foi facilitado com as parcerias das organizações internacionais citadas, que possibilitou a diversidade das iniciativas. Essas organizações atuam diretamente com ações inovadoras e eles indicaram os especialistas, que esses apontaram as experiências para a plataforma.

Em cada case, a prática é descrita seguindo a seguinte divisão: problema, soluções e resultados. Também há as seguintes informações: uso de tecnologia, quantidade de pessoas impactadas pela ação, idade dos beneficiários, fase do projeto em que está e entenda melhor as tendências, com a relação de itens que a iniciativa apresenta. Também são apresentados as imagens e o site da organização e classificação de inovação e onde acontece.

Foram 32 países mapeados nesse estudo: África do Sul, Arábia Saudita, Argentina, Austrália, Bangladesh, Brasil, Burkina Faso, Camarões, Canadá, China, Colômbia, Dinamarca, Espanha, Estados Unidos, Finlândia, Gana, Holanda, Índia, Indonésia, Israel, Jordânia, Malawi, Nicarágua, Nova Zelândia, Reino Unido, Senegal, Suécia, Tailândia, Taiwan, Tânzania, Zâmbia e Zimbábue. Alguns projetos têm atuação global. Aqui, no Brasil, 15 iniciativas são destaque.

A diretora do Inspirare compartilhou que a expectativa com essa plataforma é conseguir mostrar todas essas tendências reunidas: “As promessas do que pode ser uma educação do século XXI que já estão acontecendo na prática e buscamos iniciativas com resultados positivos”. Anna ressaltou que a InnoveEdu é destinada para o gestor público, educadores, comunicadores e até diferentes profissionais interessados nesse segmento. Para ela, o gestor público pode pensar numa política inovadora, já o educador pode transformar o seu espaço de ensino e aprendizado, com as práticas e ferramentas apresentadas na plataforma, e para os ‘desenvolvedores de soluções’, como assistentes sociais e idealizadores de startups, por exemplo, que estão tentando oferecer para o sistema educacional novas formas, até os próprios comunicadores podem ter mais subsídios para uma agenda de discussão do país.

“Nesse momento do país especificamente há uma preocupação em resolver problemas e tem que conseguir entender quais as soluções estruturantes, que permitem resolver nossos problemas de forma muito mais transformadora, do que de uma maneira pontual. Educação inovadora certamente é um caminho que pode ajudar o Brasil a ter desenvolvimento econômico, político e social”, defende Anna.

Serviço:

InnoveEdu: http://innoveedu.org/

COMPARTILHAR