Pesquisa revela entendimento dos brasileiros sobre mudanças climáticas

ultnot-interna-mudancasclimaticasNa última sexta-feira (14), o Instituto Arapyaú e o Observatório do Clima apresentaram uma pesquisa sobre como os brasileiros entendem as mudanças climáticas. A FrameWorks Institute, organização norte americana composta por antropólogos, desenvolveu uma metodologia própria a fim de facilitar a tradução de temas complicados para a opinião pública. O evento aconteceu no Auditório Itaú, na Fundação Getúlio Vargas, em São Paulo. Estavam presentes diversos representantes da imprensa a fim de entender novas formas de se comunicar com o público. Após a apresentação do estudo ocorreu um ciclo de debate em que a plateia pôde fazer perguntas aos presentes na banca.

“As pessoas interpretam gráficos e dados de uma maneira totalmente diferente que os especialistas querem”, conta Michel Baran, pesquisador sênior e diretor de projetos especiais da FrameWorks. Na primeira etapa, qualitativa, entrevistaram cientistas ligados a diversas áreas climáticas. Depois, a equipe de antropólogos (brasileiros treinados na metodologia) levou os principais pontos identificados no discurso dos especialistas para as ruas e ouviu o que uma amostra de pessoas, em diferentes locais do país, percebia sobre os dados.

Os resultados demonstram completa incompreensão da população do que a ciência sabe hoje sobre a alteração da temperatura da Terra e sobre como reverter essa realidade. Por exemplo, o brasileiro associa clima com previsão da meteorologia para o dia seguinte; percebe as mudanças climáticas nos períodos de seca e calor intensos, avanços das marés, chuvas catastróficas etc. No entanto, as pessoas acham que as soluções para esses problemas passam por posturas individuais como economia de água, de energia, reciclagem, e não por posicionamento estratégico de políticas públicas.

Ou seja, para o senso comum, a energia elétrica está mais cara apenas porque não chove e não pela escolha de governos por determinadas matrizes energéticas, ou pela ausência de um posicionamento sistemático e ambicioso para baixar as emissões dos gases do efeito estufa, entre outras noções.

*Confira a notícia na íntegra no site da Agência Jovem de Notícias, da Viração Educomunicação, parceira do Portal Setor3.

Serviço:

Confira aqui a cobertura em vídeo do evento de lançamento: https://goo.gl/I5XDiI


Texto: Pedro Neves, da redação da Agência Jovem de Notícias
Data original de publicação: 17/08/2015