O desmatamento da Mata Atlântica caiu 9,3%

Entre 2017 e 2018 foram desmatados 113 Km² no bioma, o menor desmatamento registrado pelo Atlas da Mata Atlântica desde 1985.

capa-estudo-mata-atlantica-Reduzida
Estudo monitora cobertura desse bioma. (crédito da imagem: divulgação SOSMA)

Os dados do Atlas da Mata Atlântica revelam que nove dos 17 Estados desse bioma estão com nível de desmatamento zero. Entre 2017 e 2018, foram desmatados 113 Km² no bioma, o menor desmatamento registrado no levantamento desde 1985. Trata-se de uma iniciativa da Fundação SOS Mata Atlântica e do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). O estudo tem patrocínio de Bradesco Cartões e execução técnica da Arcplan.

O relatório aponta que no último ano foram destruídos 11.399 hectares (ha), ou 113 Km², de áreas de mata atlântica acima de três hectares nos 17 Estados do bioma. No ano anterior, o desmatamento tinha sido de 12.562 hectares (125 Km²).

Dos 17 estados, nove estão no nível do desmatamento zero, com desflorestamentos abaixo de 100 hectares, ou 1 Km². São eles: Ceará (7 ha), Alagoas (8 ha), Rio Grande do Norte (13 ha), Rio de Janeiro (18 ha), Espírito Santo (19 ha), Paraíba (33 ha), Pernambuco (90 ha), São Paulo (96 ha) e Sergipe (98 ha). Outros três Estados estão a caminho desse índice: Mato Grosso do Sul (140 ha), Rio Grande do Sul (171 ha) e Goiás (289 ha).

reducao-Mata-Atlantica
A Bahia é um exemplo de como as ações de comando e controle são importantes. (crédito da imagem: divulgação SOS MA)

A Bahia é um exemplo de como as ações de comando e controle são importantes. Há dois anos, foi o primeiro Estado do ranking, com 12.288 hectares desmatados entre 2015 e 2016 – número maior do que o total de desmatamentos neste ano, por exemplo.

No ano seguinte, a partir das ações afirmativas realizadas, o estado teve uma redução de 67% no desmatamento – foram 4.050 hectares desmatados. Agora, verifica-se uma segunda queda, de 51%, apesar do estado ainda ser um dos maiores desmatadores.
Apesar dos resultados positivos desta edição do Atlas da Mata Atlântica, cinco Estados ainda mantém índices inaceitáveis de desmatamento: Minas Gerais (3.379 ha), Paraná (2.049 ha), Piauí (2.100 ha), Bahia (1.985 ha) e Santa Catarina (905 ha).

O Atlas da Mata Atlântica indica que restam 16,2 milhões de hectares de florestas nativas mais preservadas acima de três hectares desse bioma, o equivalente a 12,4% da área original do bioma. Esse estudo fundamenta-se na identificação de remanescentes florestais em estágios primário, médio e avançado de regeneração com ao menos três hectares de área contínua bem preservada, que são essenciais à conservação da biodiversidade no longo prazo.

Acesse aqui: https://bit.ly/2JWN4K1

COMPARTILHAR