Jovem com Down realiza sonho e abre café inclusivo

Desde pequena Jéssica gostava de ajudar na cozinha, hoje ela cozinha profissionalmente e pretende contratar mais funcionários com síndrome de Down.

JESSICA-NA-COZINHA-CAFE
Jéssica em seu lugar predileto, na cozinha preparando seus quitutes. (Crédito da imagem: Susana Sarmiento)

Entre as residências do bairro do Cambuci, o café de Jéssica Pereira da Silva parece uma casa de boneca como ela gosta de falar. Ambiente gostoso, café bem tirado, doces e salgados apetitosos e até pratos rápidos para almoços. Na porta do negócio, a lousa avisa o bolo e salgado do dia e para os clientes não terem pressa. Afinal, a co-fundadora do negócio é uma jovem com 25 anos com síndrome de Down e seus funcionários também.
Lançado em 15 de julho deste ano, o negócio contou com aproximadamente 250 pessoas no lançamento. Tinha até fila de espera. De lá para cá, Jéssica está recebendo visitas de organizações e famílias que possuem filhos com Down para conhecerem o empreendimento.

Com visual colorido, o ambiente é aconchegante e o cardápio com variedade de café e acompanhamentos. Sua mãe comentou que a jovem sempre gostou de ir para cozinha para ajudá-la. Jéssica já passou por cursos de fotografias, de massagem e até cabelereiro. Fez estágio de seis meses em um salão de beleza conhecido na área. Lá foi auxiliar de cabelereiro. “Minha praia não é cabelo, mas a cozinha. Adoro as panelas”, enfatizou a jovem numa conversa com sua mãe.

Na época, a mãe de Jéssica buscou cursos de culinária e encontrou o Instituto Chefs Especiais. “Vi que eles capacitavam jovens com síndrome de Down para atividades de gastronomia. Fiz a inscrição e eles gostaram muito dela”. A jovem era sempre convocada para diferentes aulas e ações da organização. Na capacitação, uma chef ensinou a preparar pratos da culinária básica, como nhoque de maquioquinha, arroz, feijão, bife à milanesa, frango frito, entre outros. Também teve aulas com o vloqueiro Felipe Nascimento (https://www.youtube.com/user/microsobrevivencia), que possui um canal no Youtube chamado Micro Sobrevivência, com dicas de pratos rápidos e práticos. Toda essa formação de durou cerca de três anos. As aulas não ocorriam todos os dias, eram apenas algumas vezes na semana e Jéssica era convidada como chef auxiliar em algumas ações. Em sua primeira aula aprendeu a preparar um cachorro quente.

Já teve aulas com chefs renomados como Henrique Fogaça, Claude Troisgros, Guga Rocha e Carlos Bertolazzi.

Panqueca-Jessica-Cafe
Panqueca é um das opções para o almoço. (Crédito da imagem: Susana Sarmiento)

A família observou o gosto pela cozinha de Jéssica e apoio sua ideia de montar um café. Decidiram investir o dinheiro de sua poupança e até recursos financeiros da família. Seus pais, irmã e cunhado, que é sócio, ajudam no negócio diariamente. Sua mãe auxilia mais na cozinha. O garçom é um jovem com síndrome de Down e possui curso de salgadeiro, também amigo de Jéssica. Outra amiga com curso de barista também integra a equipe, vai uma vez por semana.

Jéssica e sua mãe explicam que o objetivo é incluir e empregar pessoas com síndrome de Down, sempre respeitando e observando a necessidade de cada um deles. É importante estarem lá com prazer, e não por obrigação.

A divulgação está boca a boca e as redes sociais são bem atualizadas do empreendimento. Jéssica e sua mãe contam que alguns grupos de pessoas da área de inclusão e famílias com pessoas com Down vão visitar o espaço. “Nessa semana veio um grupo de crianças com deficiência e fizeram festa aqui”, lembrou Jéssica.

Mensagem-Cafe-Bellatucci
O café oferece várias mensagens inspiradoras. (Crédito da imagem: Susana Sarmiento)

Além de oferecer refeições, a ideia também é abrir o espaço para oferecer palestras e atividades em geral relacionadas com inclusão, pedagogia, fisioterapia, para estimular a troca de ideias e experiências. Por exemplo: aulas de dança do ventre a pessoas com deficiência, ou até apresentação da banda de um amigo de Jéssica com Down.

O retorno do público está sendo positivo, segundo relatos da jovem empreendedora. Ela fala com orgulho que sabe fazer panqueca, omelete, saladas, quiches, bolos de diferentes sabores, nhoque de mandioquinha, bebidas e preparar diferentes tipos de cafés.

Comentou com carinho e emocionada sobre seus pais, os irmãos e cunhados que sempre a apoiam e desde o início acompanham de perto o seu negócio inclusivo. Compartilhou ainda que um dos seus sonhos é um famoso ir lá no espaço e tirar uma foto para uma capa de revista famosa. Outro desejo é expandir para se tornar um restaurante bistrô e abrir à noite também.

Para conhecer o negócio, acesse aqui:
No Facebook: https://pt-br.facebook.com/bellatuccicafe/
O Instagram: @bellatuccicafe
Rua Herminio Lemos, 372, Cambuci, São Paulo – SP
Tel. (11) 3208-1127