IDECiclo de São Paulo e mapa de manutenção das ciclovias

Todo trabalho foi feito de forma colaborativa e levantou dados importantes de segurança e conectividade da rede de estruturas para bicicletas.

IDECiclo-2-Reduzida
O mapa de manutenção estará na plataforma Painel da Mobilidade Ativa, que sistematiza de forma detalhada dados públicos sobre lesões e mortes no trânsito de São Paulo. (crédito da imagem: divulgação)

Ao longo do mês de setembro e outubro de 2018, ciclistas das diferentes zonas da cidade foram para as ruas avaliar as ciclovias e ciclofaixas dos seus trajetos. Trata-se do Índice de Desenvolvimento Cicloviário, uma iniciativa nacional elaborado pela Ciclocidade, com apoio do Itaú, que começou em Recife (PE), e segue para outras capitais como Belo Horizonte (MG) e Brasília (DF). Em São Paulo, o IDECiclo levantou dados importantes sobre aspectos de segurança e conectividade da rede de estruturas para bicicletas.

O projeto resultou em um relatório que explica o processo do desenvolvimento do índice em São Paulo, detalha os fatores de análise para cada tipo de estrutura e demonstra os cálculos do IDECiclo na malha paulistana. Diferente do modelo usado em Recife, que realizou a avaliação por eixos, aqui adotou-se a análise por trechos das estruturas, seccionando-as por via e por Subprefeitura, o que gerou um número de 1.145 itens avaliadas.

Não foram inseridas ciclorrotas anteriores a 2013, por não compreenderem ligações estruturais e terem incompatibilidade de tratamento com a tipologia das vias inseridas, e que houveram estruturas identificadas em campo, mas que não constam na plataforma do sítio eletrônico da CET, e que foram categorizadas como existentes não oficializadas.

IdeCiclo-1-Reduzida
IDECiclo contribui no monitoramento da infraestrutura cicloviária existente. (crédito da imagem: divulgação)

Esse levantamento permitiu a elaboração de mapas para mostrar as estruturas a partir dos critérios analisados, como confinamento, largura da estrutura, iluminação, qualidade do asfalto, geometria dos cruzamentos, velocidade, entre outros. Ao todo, são 21 elementos de análise, que variam conforme a tipologia da estrutura cicloviária. Como parte da contribuição da Ciclocidade à sociedade civil e ao Poder Público, o Projeto Auditoria Cidadã também gerou um mapa on-line com fotos das estruturas que mais precisam de manutenção imediata, considerando fatores que podem ser melhorados a partir da manutenção periódica da Prefeitura, como elementos de proteção, sinalização de cruzamentos, manutenção da pintura, conservação de pavimento e sinalização vertical de regulamentação.

O mapa de manutenção ficará disponível na plataforma Painel da Mobilidade Ativa, que sistematiza de forma detalhada dados públicos sobre lesões e mortes no trânsito de São Paulo. Toda a sociedade civil poderá localizar em sua região as fotos das estruturas que precisam da atenção do poder público.

O relatório do Projeto Auditoria Cidadã também será entregue ao Ministério Público como contribuição da sociedade civil para o debate sobre a segurança no trânsito, uma vez que a manutenção e a ampliação da rede cicloviária é crucial para diminuir o número de mortes nas ruas da cidade.

Acesse aqui os arquivos: https://goo.gl/RAezwa