Guia apresenta orientações para implantação da educação integral no País

10033Qual deve ser o caminho percorrido para implantação de políticas de educação integral no Brasil? Como devem agir prefeitos e secretários de educação municipal? Pensando nisso, a Fundação Itaú Social e o Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária desenvolveram o Guia Políticas de Educação Integral: orientações para implementação no município. Sistematizado a partir de estudos e experiências bem sucedidas desenvolvidas em várias regiões do País, ele apresenta alternativas que auxiliam na criação de programas nessa área.

O tema já vem ocupando a agenda educacional do Brasil nos últimos anos. No entanto, durante um momento em que o País passa por renovação das gestões de prefeituras e secretarias de mais de cinco mil municípios, a publicação serve como um material de apoio para impulsionar iniciativas que proporcionem a crianças e adolescentes múltiplas formas de aprendizagem a partir da ampliação do acesso cultural, artístico, esportivo, científico e tecnológico.

De forma simples e interativa, o guia permite que o usuário caminhe por algumas etapas que orientam o desenvolvimento de uma política educacional integral. Como ponto de partida, a publicação apresenta seus objetivos e orientações gerais. Seguindo a sequência, levanta três pontos a serem considerados antes de se iniciar um projeto. Entre eles: a constituição de uma equipe pedagógica e multidisciplinar com formação técnica; o diagnóstico inicial da escola, envolvendo espaços físicos, humanos, legais, sociais, pedagógicos e políticos; além disso, é necessário refletir sobre uma concepção de educação integral que considera aspectos físicos, cognitivos, intelectuais, afetivos, sociais e éticos do indivíduo.

Embora seja claro não existir um modelo único para a implantação dessa prática, alguns procedimentos são apontados como fundamentais para que uma iniciativa tenha sucesso, passando pelas parcerias, proposta curricular, acompanhamento e avaliação, plano de ação, diretrizes gerais, desenvolvimento profissional, comunicação, gestão, espaços e infraestrutura. Dessa forma, cabe a cada município adaptar múltiplas ideias e experiências para a sua própria realidade.

10034

Em cada uma das nove dicas, o leitor encontra orientações e exemplos ilustrativos de diversas cidades do País. Entre elas, por exemplo, está a de Mesquita (RJ), onde a secretaria de Educação estimulou parcerias com organizações públicas e não governamentais para o agendamento de aulas-passeio, disponibilizando dois ônibus para atenderem as demandas das escolas.

O Guia Políticas de Educação Integral ainda traz uma relação de links, publicações e temas interessantes para serem consultados por prefeitos, secretários e interessados em temas educacionais. Também é possível acessar uma versão PDF com os mesmos conteúdos disponibilizados para impressão.

Serviço:

Título: Guia Políticas de Educação Integral: orientações para implementação no município
Organizadores: Fundação Itaú Social e Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária
Link:http://bit.ly/10Pgxbt


Crédito do texto: Da Redação
Data de publicação: 11/07/2013