Festival Assim Vivemos está em sua 9ª edição

Iniciativa acontece nas sedes do Centro Cultural do Banco do Brasil do Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília, entre setembro e novembro.

Assim-vivemos-Reduzida
As produções podem ser inscritas até amanhã (22 de maio). (crédito da imagem: divulgação)

Filmes nacionais e estrangeiros de qualquer gênero, duração e data de produção sobre o tema de pessoas com deficiência podem se inscrever para a edição de 2019 do Assim Vivemos – Festival Internacional de Filmes sobre Deficiência. As inscrições podem ser feitas até amanhã (22 de maio) na plataforma Film Freewayhttps://bit.ly/2HvpOB7

A iniciativa recebe patrocínio do Banco do Brasil e resultado sai no final de junho. O festival está previsto para os meses de setembro, outubro e novembro no Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília, respectivamente, nas sedes do Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) de cada cidade.

Trata-se do primeiro festival de cinema no Brasil a oferecer acessibilidade para pessoas com deficiência visual (audiodescrição em todas as sessões e catálogos em Braille) e para pessoas com deficiência auditiva (legendas inclusivas nos filmes e interpretação em LIBRAS nos debates). As sedes dos CCBBs são acessíveis para pessoas cadeirantes ou com mobilidade reduzida.

Serão oferecidos cinco prêmios do júri e um do público, destinado ao filme escolhido nas três cidades. Os membros do júri são pessoas com deficiência, artistas e profissionais ligados ao tema e, em cada edição, o júri cria novas categorias de prêmios, a fim de destacar as qualidades específicas dos filmes premiados. O troféu foi criado pela artista cega Virginia Vendramini.

O festival também é conhecido por seus debates, sempre com convidados que trazem novas perspectivas aos temas retratados nos filmes. Os debates já foram apontados como uma quebra paradigmática que o Festival Assim Vivemos trouxe, a de deslocar para um espaço cultural um debate que antes se restringia aos ambientes de saúde e serviço social. Exibe documentários, filmes de ficção e animações que mostram a pessoa com deficiência como protagonista, colaborando para quebrar preconceitos que ainda são obstáculos para a realização de sua cidadania plena. O festival teve sua primeira edição em 2003 no Rio de Janeiro e em Brasília.

Acesse aqui: https://bit.ly/2HvpOB7

COMPARTILHAR