junho, 2019

6jun - 8jun 608:00jun 8Rio Ethical Fashion - 1º Fórum Internacional de Moda SustentávelRio Ethical Fashion - 1º Fórum Internacional de Moda Sustentável

Mais

Detalhes do evento

Na semana do Meio Ambiente, o Rio de Janeiro vai se transformar em uma verdadeira vitrine para a moda sustentável produzida no Brasil e no mundo. Idealizado pela diretora criativa Yamê Reis, o Rio Ethical Fashion (REF) – que conta com o apoio do Instituto C&A, apoio estratégico do Instituto-E, idealizado e presidido por Oskar Metsavaht, e consultoria de marketing sustentável de Lilly Clark –, acontece no dia 7 de junho.

O evento reunirá nomes reconhecidos internacionalmente na indústria para debater, criar parcerias, inspirar e difundir os valores da sustentabilidade na moda brasileira. A conferência internacional será composta por 10 painéis que apresentam cases de sucesso e colocam em pauta temas como “Desafios da sustentabilidade no Brasil”, “Ética e o novo luxo”, “Design e economia circular”, “Novos modelos de criação, produção e consumo” e outros.

Confira a programação:
8h – 9h – Cadastramento e Light coffee
9h – 9h05 – boas vindas
Yamê Reis, idealizadora do Rio Ethical Fashion e diretora criativa do Moda Verde
9h15 – 9h45 – Painel – Desafios da Sustentabilidade da Moda brasileira
Fernando Pimental, presidente do Conselho de Administração da Abit
Giuliana Ortega, diretora-executiva do Instituto C&A
Luana Génot, fundadora e diretora-executiva do Instituto Identidades do Brasil
Marciel Eder Costa, membro do Conselho Diretor da ABVTEX

Mediação: Lilyan Berlim, doutora em Ciências sociais e mestre em Ciências ambientais

A complexidade do setor da moda e seus impactos ambientais, sociais e econômicos é vasta. Em qual momento nos encontramos no Brasil? Quais os principais desafios do tripé de sustentabilidade da moda no País?
9h50 – 10h05 – Conversa – Transparência Importa
Fernanda Simon, diretora-executiva do Instituto Fashion Revolution Brasil MARCEL GOMES, secretário-executivo da ONG Repórter Brasil
Ainda é extremamente desafiador para o consumidor brasileiro descobrir quem faz suas roupas (#quemfezminhasroupas) e saber quais são os impactos reais que suas peças têm na vida das pessoas e no meio ambiente. No Brasil, o primeiro Índice de Transparência da Moda foi lançado em 2018. Porém, ainda são muitos os desafios. Como marcas brasileiras podem monitorar e controlar as condições de trabalho ao longo da cadeia de fornecimento? O que fazer para mitigar violações dos direItos humanos e impactos ambientais no País? Transparência é o primeiro passo para a solução.
10h10 – 10h45 – Conversa – Exibição do filme – As Sustainable as Possible
Leonardo Marques, professor do COPPEAD e membro da IPSERA NINA BRAGA, diretora-executiva do Instituto-E
10h50 – 11h20 – Conversa – Como as marcas de luxo podem criar impacto social?
Carlo D’Amario, CEO da marca Vivienne Westwood
Simone Cipriani, oficial da ONU, fundador e diretor do Ethical Fashion Initiative
11h25 – 12h – Painel: Pode a moda brasileira ser justa e solidária?
apresentado pelo Instituto-E
Andrea Sousa, coordenadora de projetos da ONG Esplar
Bia Saldanha, ambientalista, coordenadora da cadeia produtiva da borracha nativa da VERT
Nelsa Nespolo, diretora-presidente da Cooperativa Central Justa Trama
Nina Braga, diretora-executiva do Instituto-E

[Mediação por Marina Colerato, fundadora do Modefica]

O Comércio Justo é definido como uma parceria comercial, que contribui para o desenvolvimento sustentável ao proporcionar melhores condições de troca e a garantia dos direitos para produtores e trabalhadores marginalizados. Como marcas brasileiras podem distribuir a riqueza gerada por toda a cadeia? Como quebrar a lógica do lucro injusto e estabelecer uma relação de respeito e transparência com o produtor?
12h – 12h40
Painel: Ética e o Novo Luxo
Oskar Metsavaht, fundador do Instituto-E, diretor de criação e estilo da Osklen
Simone Cipriani, oficial da ONU, fundador e diretor do Ethical Fashion Initiative
[Mediação por Lilian Pacce, jornalista, autora e consultora de moda]

O conceito de Novo Luxo não aceita qualquer separação entre ética e estética. No Brasil, nos deparamos com um cenário de abundância de materiais sustentáveis e de mão de obra. Como criar um design único e simultaneamente promover impactos socioambientais positivos? Como transformar peças de moda com conteúdo socioambiental em objetos de desejo? Qual a importância de conscientizar o mercado consumidor a respeito do valor agregado presente nestas peças?
12h45 – 14h15 – almoço livre
14h20 – 14h25 – Talk- Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU como ferramenta de Design Sustentável e Circular
Larissa Roviezzo, cofundadora da agência de moda e sustentabilidade re/GENERATE

Em setembro de 2015, a ONU definiu 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável – os ODS. Os maiores desafios dos nossos tempos estão manifestados nos ODS, e o objetivo é atingi-los até 2030. Pode a moda ser parte da solução?
14h30 – 15h10 – Painel – Colaboração para o design circular
apresentado pelo Instituto C&A
Brittany Burns, desenvolvimento de negócios e estratégia da Fashion for Good
Felipe Villela, 
cofundador da re-Nature e diretor de agrofloresta da Farfarm
François-Guislain Morillion, cofundador da Veja (VERT no Brasil)

[Mediação por Haroldo Torres, cofundador da Din4mo e cofundador do Sistema B]

Acelerar a mudança na indústria da moda para uma abordagem circular é fundamental. Como o design, junto com inovação e sustentabilidade, pode colaborar para a circularidade na moda? Qual é o papel da colaboração para tal?
15h15 – 15h25
Conversa: AWAYTOMARS –Uma visão democrática da criação na moda
Alfredo Orobio, fundador da marca AWAYTOMARS

[Mediação por André Carvalhal, autor e especialista em moda sustentável e diretor criativo da marca Ahlma]

Qual é o futuro da criação da moda? Como as redes sociais e o acesso à tecnologia influenciam a criatividade? AWAYTOMARS é uma rede colaborativa de talentos em design com os objetivos de promover a cocriação, avançar a criatividade e lutar por uma indústria da moda mais inclusiva.

15h30 – 16h – Conversa: A moda como agente de transformação
Marieke Eyskoot, autora e especialista em moda e estilo de vida sustentável
Patrick Duffy, fundador do Global Fashion Exchange

A escolha de um estilo de vida mais sustentável requer uma transformação pessoal. Como os valores da moda sustentável podem ser incorporados no seu dia a dia? Qual é a contribuição da moda na construção de um mundo melhor?

16h05 – 16h40 – Painel: Diversidade e Igualdade de Gênero na Moda
Dudu Bertholini, estilista, consultor e stylist de desfiles, editoriais e campanhas de moda
Emanuela Pinheiro, fundadora do Mulheres do Sul Global
Patrícia Lima, fundadora da Simple Organic

Mediação Juliana Luna, estrategista de comunicação e articuladora urbana

Uma moda mais sustentável só será possível se olharmos atentamente para questões de gênero e diversidade. No Brasil, 75% da mão de obra da indústria são mulheres (no mundo são 85%) e poucas são as que ocupam posições de liderança. Como promover equidade racial e de gênero na indústria? Qual é o papel de lideranças para a construção de uma indústria diversificada e justa? Como transformar a moda em uma ferramenta de emancipação e libertação?

16h45 – 17h – Considerações finais

Acesse aqui o site do evento: https://www.rioethicalfashion.com/

Tempo

6 (Quinta) 08:00 - 8 (Sábado) 19:00

Localização

IED Rio

Av. João Luis Alves, 13, Urca, Rio de Janeiro - RJ

Organizador

Rio Ethical Fashionagenda@rioethicalfashion.com

X