novembro, 2020

24nov - 27fevnov 2410:00fev 27Países Espelhados: objetos, imagens, sabores, memórias: encontros culturais entre o Brasil e nações africanas de língua portuguesaPaíses Espelhados: objetos, imagens, sabores, memórias: encontros culturais entre o Brasil e nações africanas de língua portuguesa

Mais

Detalhes do evento

Refletir sobre as semelhanças e trocas culturais entre o Brasil e os cinco países africanos que também foram colonizados por portugueses: Angola, Cabo Verde, Guiné Bissau, Moçambique e São Tomé e Príncipe. Este é o fio que conduz a exposição Países Espelhados: objetos, imagens, sabores, memórias: encontros culturais entre o Brasil e nações africanas de língua portuguesa, mostra inédita em cartaz a partir de 24 de novembro no Sesc Consolação. Com curadoria do designer Renato Imbroisi, a exposição reúne imagens, objetos de arte e artesanato, produção têxtil, esculturas e criações literárias destes seis países. 

A mostra, que teve sua abertura adiada devido às restrições impostas pela pandemia de Covid-19, poderá ser visitada gratuitamente pelo público de terça a sexta, das 15h às 21h, e aos sábados, das 10h às 14h, mediante agendamento prévio pelo site sescsp.org.br/consolacao. A permanência máxima na unidade é de 60 minutos e o uso de máscara facial é obrigatório para todas as pessoas durante toda a visita. 

A exposição reforça a potência dos intercâmbios culturais e promove o respeito às diferenças – valores que dialogam com o propósito do Sesc São Paulo. Por meio de Países Espelhados: objetos, imagens, sabores, memórias: encontros culturais entre o Brasil e nações africanas de língua portuguesa, a instituição reforça seu compromisso em incentivar a difusão de expressões artísticas que contribuem para provocar reflexões e ações na construção de sociedades mais justas e solidárias.

Um dos objetivos da mostra é celebrar os traços comuns entre esses povos distantes e revelar a alegria de se reconhecer no outro. Um mapa na parede da entrada do Sesc Consolação indica a localização de cada país que integra a exposição e traz uma descrição sucinta de elementos de sua história e cultura que se relacionam com as peças exibidas no espaço. 

Esculturas de pau preto dos Makonde (Moçambique), Panus di Penti da Guiné Bissau, as psilhelekedane do artista moçambicano Dino Jehtá e o artesanato teçume do povo Sateré-Mawé (Amazônia, Brasil), além de vídeos com depoimentos dos artistas,  integram a exposição. O cotidiano dos mercados também estará contemplado na mostra por meio de fotografias e objetos/ obras.

Uma das primeiras peças que viu nessa viagem foi um tecido feito em tear manual com tiras de capulanas (nome local para os coloridos panos africanos), que lhe remeteu imediatamente à tecelagem manual praticada no povoado rural do Muquém, em Minas Gerais, com tiras cortadas do também colorido chitão, tecido bem brasileiro.

Na mostra, peças feitas por artesãos destes seis países serão apresentadas, assim como fotografias de paisagens e cenas dos países de seus autores, de suas obras e dos locais onde vivem. O curador reforça que o público será instigado a refletir sobre uma semelhança que, justamente por não ser idêntica, revela a pluralidade cultural.

Período expositivo: 24 de novembro de 2020 a 27 de fevereiro de 2021
Funcionamento: Terça a sexta, das 15h às 21h, e aos sábados, das 10 às 14h
Tempo de visitação: até 60 minutos
Agendamento de visitas: https://www.sescsp.org.br/consolacao

Tempo

Novembro 24 (Terça) 10:00 - Fevereiro 27 (Sábado) 21:00

Localização

Sesc Consolação

Rua Dr. Vila Nova, 245, Vila Buarque, São Paulo - SP

Organizador

Sesc Consolaçãoimprensa@consolacao.sescsp.org.br Rua Dr. Vila Nova, 245, Vila Buarque, São Paulo

X