Edital financia 30 mil reais a projetos LGBT

Fundo Elas lança financiamento a projetos que valorizam autonomia, liderança e direitos.

Fundo ELAS lança edital nacional
Crédito da imagem: Thinkstock

10 projetos de ativistas lésbicas, bissexuais e trans (LBT) podem ser beneficiados pelo Fundo Elas por meio do Edital LBT: Autonomia, Liderança e Direitos. Será direcionado para cada uma das iniciativas o valor de R$ 30 mil. O objetivo visa apoiar a cidadania LGBT e fortalecer a resistência contra o retrocesso de direitos. As inscrições vão até 31 de janeiro.

O Fundo ELAS é um fundo brasileiro de investimento social focado exclusivamente nas mulheres.  Observando o aumento de discursos conservadores e de ódio contra a população LGBT nas ruas e nas mídias sociais, o Fundo ainda se atentou para a falta de estrutura, de recursos, de diálogo intergeracional e espaços autônomos de formação política que esses grupos vivem nos dias de hoje.

Podem participar grupos formais e informais LBT1, redes de ativistas, ou de organizações LBT. Todas que se dediquem democraticamente à promoção e defesa dos direitos LGBT com experiência de pelo menos um ano de atuação. O tempo de execução dos projetos será de até 10 meses.

Os projetos serão avaliados segundo critérios como: pertinência em relação à proposta definida pelas prioridades e linhas de apoio; ação coletiva ou trabalho em rede; relevância da metodologia; adequação da aplicação dos recursos; viabilidade técnica; amplitude dos efeitos na comunidade; inovação; ações comunicativas, impacto social local e nacional; promoção de diálogos com a sociedade. Os projetos serão selecionados pelo comitê de seleção do Fundo ELAS formado pelo conselho e por especialistas no tema.

Em janeiro de 2018 o Fundo ELAS vai lançar ainda a campanha #TeiaPorDireitosLGBT, que visa construir uma rede de apoiadores da causa. O objetivo é mobilizar doadores para ampliar o programa LBT: Autonomia, Liderança e Direitos, fortalecendo a luta pelo fim da violência e pela visibilidade das lésbicas, bissexuais e trans.

Os interessados podem acessar aqui: http://fundosocialelas.org/lbt/