Edital de financiamento de pesquisas sobre os Anos Finais do Ensino Fundamental

Serão investidos R$ 3,68 milhões em projetos que fomentem a parceria entre pesquisadores, escolas públicas, redes de ensino e OSCs.

edital-anos-de-pesquisa-anosfinaisensinofundamental-REDUZIDA
O resultado do edital sairá dia 15 de março de 2019. (crédito da imagem: divulgação)

O Itaú Social, em parceria com a Fundação Carlos Chagas (FCC), lança o edital Os Anos Finais do Ensino Fundamental: Adolescências, Qualidade e Equidade na Escola Pública para financiar pesquisas aplicadas que apontem recomendações para a superação dos desafios da etapa de escolarização do 6º ao 9º ano. Serão destinados R$ 3,68 milhões para o financiamento de até 14 projetos, com duração de até dois anos. As inscrições podem ser realizadas até 09 de dezembro.

Pesquisadores, escolas públicas, redes de ensino e organizações da sociedade civil (OSCs) podem participar deste ciclo, promovendo a interação entre a academia e a realidade escolar.

Do 6º ao 9º ano, os índices de acesso, permanência e aprendizagem são preocupantes. A soma da taxa de reprovação e abandono dos anos finais (12,6% em média) continua sendo radicalmente superior à dos anos iniciais (5,8%). Somente no 6º ano, 3 em cada 10 estudantes têm, no mínimo, dois anos de atraso escolar.

A melhoria da qualidade das políticas educacionais e do funcionamento cotidiano das escolas passa, entre outras iniciativas, pelo fomento, apoio e disseminação de pesquisas comprometidas com a construção de soluções que contribuam para a melhoria da educação e enfrentamento das dificuldades.

O edital destinará recursos para o financiamento de até 14 projetos. Os que forem submetidos nas modalidades 1 e 2 terão prazo de realização de 18 meses e receberão R$ 100 mil. Na modalidade 3, os projetos têm duração de dois anos e receberão o valor de R$ 150 mil por ano.

Os projetos devem ser elaborados coletivamente por pesquisador doutor junto a escola(s) pública(s) e/ou equipe técnica de rede(s) de ensino. Organizações da sociedade civil, que atuam no campo da educação, também podem participar, desde que em parceria com os atores citados anteriormente.

A submissão dos projetos no sistema on-line de inscrição deverá ser feita apenas pelo pesquisador doutor.

As modalidades são: 1) elaboração de diagnóstico e produção de agenda de recomendações; 2) sistematização e avaliação de projeto ou programa educacional já implementado ou em implementação; 3) orientação de implementação de projeto ou programa educacional que seja realizado originalmente por OSC, coletivo, escola, rede de ensino ou instituição de ensino superior como projeto de extensão. Já os eixos orientadores consistem em: 1) espaços de ação educativa (escola, relação entre escola e comunidade, relações institucionais no sistema de ensino e relações intersetoriais em políticas públicas); 2) campos temáticos (com subtemas): currículo, práticas e avaliação, clima escolar e relações interpessoais, e processos gestão escolar e educacional. Os projetos devem contemplar os dois eixos de pesquisa, estabelecendo cruzamento entre eles. Etapas de seleção: 1) Análise técnica pela Comissão de Avaliadores ad hoc da adequação ao edital e documentação – caráter eliminatório; 2) Análise de mérito pela Comissão de Avaliadores ad hoc; 3) Análise de mérito pelo Comitê Executivo.

A duração e financiamento consistem em: 1) modalidades 1 e 2 – 18 meses, R$ 100 mil, de 5 a 7 projetos selecionados, bolsa para pesquisador coordenador: R$ 3.000,00 por mês; 2) modalidade 3: 24 meses, R$ 150 mil por ano, de 5 a 7 projetos selecionados, bolsa para pesquisador coordenador: R$ 3.000,00 por mês.

Os interessados podem acessar aqui no link: https://goo.gl/RsXKPf