Dia da Mata Atlântica: ação voluntária em cinco parques de SP                        

Fundação SOS Mata Atlântica realiza uma série de ações comemorativas na cidade de São Paulo.

Ato-Mata-AtlanticaReduzida
Na Avenida Paulista, às 14h30, marca ato pela Mata Atlântica para chamar atenção na população em geral sobre o tema. (crédito da imagem: divulgação)

Análise de qualidade de água do Lago Negro, no Parque da Água Branca, e extração de árvores exóticas e plantio de mudas nativas no Parque Trianon, dados atualizados sobre o desmatamento da Mata Atlântica. Essas são algumas das atividades da programação no próximo domingo (27/05) dia de comemorar um dos biomas brasileiros: Mata Atlântica. Para isso, a Fundação SOS Mata Atlântica promove o Viva a Mata – Seja Voluntário no Dia da Mata Atlântica, uma ação voluntária em cinco parques da capital paulista das 09 às 12 horas: Água Branca, Ecológico do Tietê e Ecológico Profª Lydia Natalizio Diogo – Vila Prudente, Horto Florestal, Trianon.

A partir das 14h30, na Avenida Paulista (em frente ao Parque Trianon) o Ato pela Mata Atlântica reunirá os voluntários de todos os parques, ONGs e lideranças ambientalistas para inspirar as pessoas a proteger o bioma mais ameaçado do Brasil.

Durante o ato, será aberta uma bandeira de 750m², além de faixas em prol do bioma e árvores estilizadas. Nessa celebração pela Mata Atlântica, a organização chamará a atenção para a Lei da Mata Atlântica, a única a proteger um bioma no Brasil e principal instrumento de proteção da Mata Atlântica. Feita pela sociedade e com a comunidade científica, é uma lei cidadã pela floresta. A Fundação SOS Mata Atlântica participou ativamente da criação e mobilização para a aprovação dessa lei que regulamenta a proteção e a utilização da biodiversidade e recursos dessa floresta.

As atividades nos parques consistem em mutirões de limpeza, plantio de mudas nativas da Mata Atlântica, entre outras atividades. Segue abaixo programação em cada local:

Parque da Água Branca (Avenida Francisco Matarazzo, 455)

Caminhada por uma nascente conservada pelo parque e limpeza desta área. Plantio de mudas nativas para proteger a nascente do Água Branca e análise da qualidade da água do Lago Negro.

Parque Ecológico do Tietê (Rua Guirá Acangatara, 70)

Mutirão de limpeza e plantio de mudas nativas da Mata Atlântica.

Parque Ecológico Profª Lydia Natalizio Diogo – Vila Prudente (Rua João Pedro Lecor, s/n)

Mutirão de limpeza e plantio de mudas nativas da Mata Atlântica.

Horto Florestal (Av. Santa Inês, 3321 – Gleba Polo Ecocultural)

Plantio de 20 mudas nativas para criação de uma alameda no Parque, manutenção em mudas já plantadas pelo parque e mutirão de limpeza em parquinho.

Parque Tenente Siqueira Campos (Trianon) – Rua Peixoto Gomide, 949

Retirada da palmeira australiana seafórtia (Archontophoenix cunninghamiana), uma espécie exótica introduzida para fins paisagísticos quando da criação do parque em 1892. Estudos da Secretaria do Verde e do Meio Ambiente constaram que o parque sofre uma invasão biológica dessa palmeira, que é uma pequena planta que se sobrepõe às demais árvores nativas de Mata Atlântica. Elas serão alvo de uma ação de retirada para substituição por 10 mudas de árvores nativas que originalmente habitavam aquele fragmento, como a peroba, o jenipapo e o jatobá.

Acesse aqui o site da organização: https://www.sosma.org.br/

COMPARTILHAR