Curso de imersão na floresta amazônica: inscrições abertas

Iniciativa permite que estudantes e profissionais de diversas áreas tenham uma experiência profunda de aprendizado na floresta.

Foto de grupo de pessoas em uma trilha no meio de floresta.
A partir de setembro, os organizadores iniciarão o contato com os candidatos. (crédito da imagem: divulgação)

Uma experiência de imersão na floresta amazônica, às margens do Rio Negro, com pessoas interessadas em construir um futuro mais sustentável. Essa é a proposta do curso Jornada Amazônia 2020, que acontecerá entre 1 e 10 de dezembro, na comunidade do Tumbira, situada dentro da Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Rio Negro. As inscrições para participar estão abertas desde o dia 3 de agosto, através do abre.ai/jornada-amazonia

A iniciativa é desenvolvida pela Amazônia-Edu, plataforma de educação da Fundação Amazonas Sustentável (FAS). No curso, os participantes têm a oportunidade de aprender sobre natureza e sustentabilidade em contato direto com a floresta, com a comunidade local, com especialistas na área de desenvolvimento sustentável e através da troca entre os membros do grupo. As inscrições para participar ficarão abertas até o dia 2 de outubro.

Para a realização das atividades, será levado em consideração o protocolo de biossegurança desenvolvido pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) para o funcionamento das Unidades de Conservação (UCs). Pelo decreto de reabertura gradual de atividades não essenciais do Governo do Amazonas, as UCs estaduais voltam a funcionar a partir do dia 17 de agosto.

A jornada começa com a turma se deslocando de barco para comunidade do Tumbira, onde ficarão hospedados em alojamentos coletivos. Localizada no município de Iranduba, a 80 quilômetros de Manaus, a comunidade é habitada por aproximadamente 40 famílias que mantêm conhecimentos e práticas tradicionais. No local, a FAS promove diversas ações voltadas para conservação ambiental, desenvolvimento sustentável e melhoria da qualidade de vida das populações ribeirinhas e indígenas.

A programação da Jornada Amazônia abrange nove dias, totalizando 68 horas de atividades teóricas e práticas. O curso promove a conexão com a floresta, seus elementos e sua complexidade, além da construção de relações com as famílias que moram na região, ao vivenciar atividades do dia a dia local. Os participantes são convidados a se engajar em desafios reais, desenvolvidos e apresentados pelas comunidades.

Para cada tema, facilitadores e especialistas conduzem diferentes atividades e dinâmicas, construindo o caminho para o desenvolvimento de capacidades de liderança, atuação coletiva e compartilhamento de saberes.

A equipe de professores da Jornada Amazônia é formada por profissionais de sustentabilidade e da academia, professores ribeirinhos sobre conhecimentos locais e facilitadores de aprendizagem. Entre eles, estão a líder comunitária e artesã Izolena Garrido, moradora do Tumbira; o empresário de turismo e líder comunitário Roberto Brito, também do Tumbira; a jovem liderança ribeirinha Odenilze Ramos, da comunidade do Carão; a conhecedora da sabedoria ribeirinha Terezinha Macedo, do Tumbira; o superintendente-geral da FAS e especialista em Amazônia, mudanças climáticas e manejo florestal, Virgílio Viana; e o professor e especialista em meio ambiente e contabilidade de São Paulo, José Roberto Kassai.

Acesse aqui a capacitação no site da organização: https://bit.ly/2Q9GAcq