Como é a diversidade no mercado da moda?

Especialista em plus size pela Parsons School of Design de Nova York será convidada do próximo Webinar Senac - Diversidade e inclusão na moda: um mercado em transformação em 05 de novembro.

Arte Foto modelos Plus Size Webinar Moda
O webinar Senac pretende falar da expectativa dos consumidores sobre poder da moda nas mudanças sociais; marketing e gestão da diversidade das marcas e cases das empresas e desafios. (crédito da imagem: divulgação)

Cada dia mais os consumidores estão conectados com os assuntos de empoderamento, gênero, ativismo e diversidade. A área da moda também trabalha nesse movimento. Um exemplo é a expansão do mercado plus size, que movimenta atualmente 7 bilhões de reais por ano, segundo dados da Associação Brasil Plus Size.

No dia 05 de novembro, o Senac São Paulo promove webinar Diversidade e inclusão na moda: um mercado em transformação, com as especialistas em comportamento e moda Aliana Aires e Jô Souza sobre diversidade e inclusão nesse segmento.

Para entender melhor como vai ser a conversa on-line, O Setor3 entrevista Aliana Aires, especialista em moda plus size pela Parsons NY e doutora em comunicação e práticas de consumo pela ESPM SP. É uma das organizadoras do evento + Fashion (Fórum sobre moda plus size e diversidade), consultora em varejo de moda e visual merchandising, tendo desenvolvido trabalhos, consultorias e ações de marketing para a Água de Coco, Samsung e Luxxotica (Rayban). Também contribuiu no evento Everybodies em 2018 em NY. Recentemente lançou o livro De Gorda a Plus Size: a moda do tamanho grande, pela Estação das Letras e Cores, resultado da sua pesquisa de doutorado.

Portal Setor3 – O que é diversidade no mercado de moda?
Aliana Aires: É a abertura do mercado para públicos que antes não tinham visibilidade, como deficientes físicos, gordos, idosos, negros, homossexuais, trans, entre outros. A inclusão de modelos diversos nas campanhas de moda e o aumento no número de marcas plus size exemplificam esse movimento de diversidade na moda.

Portal Setor3 – Como a diversidade está se tornando uma tendência na moda?
AA: Dentro de uma crise no sistema da moda mundialmente, trazer a diversidade se apresentou como uma inovação nesse segmento. Pensando nesse aspecto, de fato, a diversidade está na moda sim. No entanto, as ações para inclusão da diversidade na indústria da moda cresceram muito e atingiram grandes proporções – até a Victoria´s Secret se viu pressionada e agora aderiu com a inclusão de uma modelo plus size na campanha de uma de suas marcas de lingerie. Então, esse é um caminho que dificilmente terá volta. Embora, o padrão corporal não deva mudar a curto prazo. Sou otimista e acredito que esse movimento é permanente e irá transformar lentamente a indústria da moda, mas logo deixará de ser novidade e não será mais entendido como uma “tendência”, e sim como parte da estrutura do sistema.

Portal Setor3 – As marcas estão estimulando esse tema na cadeia de produção delas? Como você observa?
AA: Sim. São muitas as marcas, inclusive aquelas famosas, que estenderam a grade de numeração das suas peças para abrigar tamanhos maiores. Outras criaram até uma segunda marca, focada em atender somente o mercado plus size. É o caso da grande loja de departamento varejista Renner, que lançou a marca plus size Ashua, a qual inicialmente comercializava suas coleções somente on-line e agora já tem lojas físicas em São Paulo e Porto Alegre. Alguns estilistas já saem da faculdade querendo atuar com esse nicho e muitos já buscam se profissionalizar nisso, com cursos sobre modelagem para esse mercado, por exemplo.

Portal Setor3 – Fale um pouco do livro de Gorda a Plus Size, lançamento no segundo semestre deste ano.
AA: O livro De gorda a plus size: a moda do tamanho grande é uma síntese da minha tese de doutorado. Esse estudo foi realizado em parceria com duas universidades num modelo de doutorado sanduíche com a ESPM São Paulo e a Parsons em Nova York. Eu fiz uma pesquisa comparativa sobre o desenvolvimento do mercado nos dois países: Brasil e Estados Unidos desde 1900 até os dias de hoje. É uma pesquisa muito original, que traz luz à uma história praticamente intocada: a do corpo gordo e da moda feita para ele.

Portal Setor3 – Qual tua expectativa para o webinar marcado para dia 05/11?
AA: Minha expectativa é super positiva, acho que será uma grande oportunidade de abrir este debate para um público maior. É muito importante uma escola com o peso, que o Senac tem para a educação de moda no Brasil trazer temas como a diversidade na indústria da moda. É uma forma de se posicionar e dialogar com a sociedade sobre temáticas sociais e questões delicadas que a moda enfrenta para buscar a justiça e inclusão num segmento considerado excludente e minoritário. Acho que os educadores e profissionais da moda tem um compromisso de pensar e trabalhar efetivamente com a diversidade em conjunto. O webinar terá um papel destacado nesse sentido e me sinto honrada com o convite do SENAC para fazer parte dele e dividir um pouco dos meus estudos e experiência.

Confira aqui como participar do Webinar Senac: Diversidade e inclusão na moda: um mercado em transformação no site da Eventials, que ocorrerá no dia 05/11 às 15 horas: https://bit.ly/365AQal

*Notícia atualizada no dia 01 de novembro de 2019.