Chamada para projetos de educação científica, empregabilidade e biodiversidade

Os projetos precisam ser executados nos municípios de Guaratinguetá (SP) e São Bernardo do Campo (SP).

Imagem de mulher sentada conversando em reunião on-line em notebook e sentada em mesa e anotando em caderno. Frase central: Edital Basf Conectar para Transformar 2021 e três símbolos de recipientes de laboratório, outro de grupos de pessoas e outro uma árvore.
Os projetos deverão ser executados nos municípios de Guaratinguetá (SP) e São Bernardo do Campo (SP). (crédito da imagem: divulgação)

Estão abertas as inscrições para o Edital BASF Conectar para Transformar 2021 até 30 de março de 2021. Serão selecionados projetos com foco nas áreas de educação científica; empregabilidade; educação ambiental e proteção de recursos naturais e da biodiversidade. Os projetos deverão ser executados nos municípios de Guaratinguetá (SP) e São Bernardo do Campo (SP).

Poderão participar pessoas jurídicas de direito privado legalmente constituídas com ou sem fins lucrativos, como associações, Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIPs), entidades sociais, dentre outros, além de empreendedores individuais (MEIs).
Para se inscrever as organizações deverão comprovar existência legal e a realização de atividades há pelo menos dois anos, a contar regressivamente da data de encerramento deste edital.

Também serão pontuados de forma diferenciada projetos que contribuam para a promoção e valorização da diversidade, prioritariamente em relação a mulheres, população negra, povos indígenas, pessoas com deficiência e LGBTs e que que apresentem diferentes estratégias para contribuir com a minimização do impacto do plástico no meio ambiente e nos oceanos.

Os projetos inscritos passarão por três fases distintas de seleção, com intenção eliminatória: primeira fase –avaliação técnica dos projetos submetidos conforme as linhas de apoio: empregabilidade, educação científica e proteção de recursos naturais/ biodiversidade e educação ambiental; segunda fase – checagem de documentação das organizações proponentes conforme solicitado no formulário eletrônico, caso haja alguma desconformidade a organização terá até 30 dias corridos para apresentar os documentos complementares; terceira fase – análise institucional pela BASF sobre o alinhamento do projeto com as estratégias de negócio e de engajamento social da empresa, para observar o impacto consistente e relevante nas comunidades beneficiadas.

A avaliação técnica analisará os projetos inscritos de acordo com os seguintes critérios: adequação às linhas de apoio; atendimento às localidades indicadas e adequação ao público beneficiado; viabilidade financeira; criatividade e inovação; compromissos firmados e resultados; parcerias e participação de atores (OSCs, comunidades, empresas e poder público); capacidade operacional de execução e continuidade do projeto após a finalização do contrato com a BASF; relação com os ODS / ONU (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas); voluntariado: participação de colaboradores BASF no projeto; promoção e valorização da diversidade; relevância do projeto em relação às estratégias da BASF.

Para saber mais sobre o regulamento completo e inscrições no site Prosas no edital BASF: https://editalbasf.prosas.com.br/