ANF lança campanha de financiamento coletivo

A arrecadação ajudará nos custos fixos da instituição e no pagamento dos profissionais que elaboram o jornal A Voz da Favela.

A Agência de Notícias das Favelas (ANF) promove uma campanha de financiamento coletivo para ajudar nos custos fixos da sede, recursos humanos que gerem os projetos e pagamentos dos profissionais que elaboram o jornal A Voz da Favela, grande jornal impresso das favelas do Rio de Janeiro e que defende a democracia, liberdade de expressão e direitos humanos. A iniciativa é uma parceria com a Benfeitoria, maior plataforma de financiamento coletivo para projetos sociais e culturais do país.

Quem colabora, além de incentivar a comunicação comunitária, amplificar as vozes das favelas e periferias e garantir a independência editorial da organização, oferece oportunidades e geração de renda. Além disso, os benfeitores que participarem do financiamento recebem uma série de benefícios, como a assinatura mensal do Jornal A Voz da Favela, brindes promocionais, um exemplar do livro Perseguindo um sonho, de André Fernandes, além de descontos nas publicações da ANF Produções, empresa mantenedora da organização, e convites para eventos exclusivos da ANF e de parceiros.

O financiamento da ANF contempla diversas faixas de valores e torna acessível a contribuição de todos. Para conhecer e colaborar com a campanha acesse: https://benfeitoria.com/agenciadenoticiasdasfavelas. A ANF também conta com a ajuda de todos para divulgar e compartilhar a iniciativa.

A ANF foi fundada em 8 de janeiro de 2001 e é considerada a primeira agência de notícias de favelas do mundo segundo a Reuters – a mais importante agência do jornalismo mundial. Hoje, a ANF é detentora de um portal e de um jornal impresso com tiragem mensal de 50 mil exemplares e tem uma equipe de distribuidores que fazem o trabalho de divulgação e entrega do jornal nas favelas, nas ruas, nas praças, nas universidades. Todo dinheiro arrecado pelo jornal (que não tem preço e sim uma contribuição voluntária do leitor) fica para cada distribuidor, criando condições de empregabilidade para 20 pessoas. A organização realiza ainda projetos de formação em comunicação comunitária com a Rede de Agentes Comunitários de Comunicação, e acesso para a universidade no Pré-Vest Curso Popular.

Acesse aqui: https://benfeitoria.com/agenciadenoticiasdasfavelas

COMPARTILHAR